Há algum tempo, eu estava no maior clima conversando com a minha gata. No entanto, esse clima ficou super estranho quando eu e ela ficamos sem assunto.

Por uns segundos, pareceu que o papo ia ficar insuportável, mas minha experiência me ajudou a contornar a situação.

É claro que é bem mais fácil resolver esse problema quando a garota já é sua namorada, como no meu caso, mas se você não conhece a gata direito ainda, também é possível solucionar esse pepino, desde que você saiba como não ficar sem assunto com uma mulher desconhecida.

Eu já passei por sufocos enormes quando, na minha época de solteiro, precisava abordar garotas com quem eu nunca tinha troca nem  uma única palavra.

Se você está no mesmo barco, basta conferir as dicas abaixo, que foram colocadas em prática por mim e por muitos conhecidos meus. E o melhor, com grande sucesso, independentemente do local e do horário.

Veja como não ficar sem assunto com uma mulher desconhecida

1. Mais atenção

Quando eu estava de olho em uma gata, eu tentava prestar o máximo de atenção nela, não apenas no seu visual, mas também nos seus gestos e olhares.

Desse modo, eu tinha condições de falar sobre esses fatores com ela, mas sem parecer que eu a estava encarando. Portanto, era só me lembrar do que eu tinha visto e citar de maneira descontraída.

Ao abordar uma característica da gata, é importante ressaltar os pontos positivos. Para não ficar calado, eu tinha o hábito de elogiar o que ela vestia, a forma como ela dançava, seu corte de cabelo, o jeito como ela sorria, entre outros fatores perceptíveis após uma observação mais cuidadosa.

No entanto, se eu via um gesto que eu achava engraçado, por exemplo, eu optava por não citá-lo, pois a mulher poderia achar que eu estava zombando dela.

2. Menos afobação

Um dos perigos de ficar diante do silêncio em uma abordagem ao sexo feminino é a afobação, que costuma ocorrer em função do nervosismo.

Eu mesmo já piorei esse tipo de situação porque me afobei e acabei falando o que não devia ou, simplesmente, algo constrangedor e inapropriado, jogando toda a conversa no lixo.

O medo de errar não deve deixar você acuado e, caso um deslize aconteça, leve numa boa e ria de si próprio, gerando uma nova forma de dar continuidade ao papo.

Porém, o ideal é que os equívocos sejam evitados, não é? Pensando nisso, eu tentava me manter o mais relaxado possível e, na hora do desespero, eu perguntava alguma coisa simples que ainda não havia questionado, como se a gata tinha hora para ir embora ou se ela possuía planos para o dia seguinte.

Assim, a conversa continuava e eu não comprometia a minha performance devido ao nervosismo e à insegurança.

3. Mais detalhes

Ao notar que um assunto poderia render bastante, eu investia nele e perguntava mais detalhes a respeito do tema, até nos momentos em que nem estava mais falando sobre aquilo.

Assim, o fantasma do silêncio parava de rondar a conversa e eu ficava mais à vontade para deixar o papo rolar sem muita pressão.

Por exemplo, se a gata mencionava que tinha feito um curso de idiomas, eu perguntava coisas variadas sobre esse mesmo assunto, como: onde você estudou? Por quanto tempo fez o curso? Gostou do método?Já viajou para outro país? Como foi a experiência?…

Bem, você pode notar que só um assunto pode render papo que não acaba mais, principalmente se você souber aproveitar a oportunidade, ao emendar um assunto no outro.

É só aplicar as minhas sugestões para não ter um desempenho fraco na hora de abordar mulheres desconhecidas.

Sobre o Autor

Santo Papo

Criador do Santo Papo e da franquia de treinamentos Guerra da Sedução, Marcel Kume já ajudou dezenas de milhares de homens de todo o mundo a ter uma vida amorosa plena e feliz, atuando como Coach de Relacionamentos. Hoje conta com o maior canal do Youtube brasileiro com o tema conquista e sedução de mulheres e já conta com mais de 270 mil inscritos.