Depois de muito conversar e de combinar todos os detalhes do primeiro encontro, João estava prestes a sair de casa quando pensou: espera um minuto, faltou definir um detalhe!

Ele estava se referindo ao momento do beijo, que poderia afetar o futuro de uma eventual relação com a sua pretendente.

Claro que esse fator não tem como ser programado como os outros, incluindo local, horário de chegada, entre outros.

No entanto, o que João poderia ter feito era pensar na hora mais apropriada para abordar a garota com o intuito de beijá-la.

Mas, afinal, quem é o tal João? A pergunta não é essa, mas o que esse conhecido meu fez para evitar uma catástrofe no primeiro contato ao vivo com a gata.

Bem, a primeira medida foi se acalmar, visto que o brother estava uma pilha de nervos, prestes a ter um treco só de pensar que as coisas poderiam dar errado e a chance de conquistar a mina iriam pelos ares.

Foi importante lembrar que quanto mais calmo o João estivesse na hora da paquera, melhor seria o resultado, pois ele evitaria agir por impulso, tomando decisões inadequadas e deixando a afobação tomar conta das suas atitudes, o que comprometeria completamente os planos de sedução do meu chapa.

Mais do que ficar tranquilo, foi indispensável que o João aumentasse o seu grau de atenção no que estava acontecendo.

Ao ficar de olho na gata e interpretar suas palavras e sua linguagem corporal, o cara conseguiu captar alguns indícios de que o momento tão esperado estava chegando.

Desse modo, foi possível se prevenir contra o constrangimento de beijar antes da hora.

Outra chave para o sucesso da sedução foi manter a garota interessada durante toda a conversa. Assim, a vontade de beijar o João foi aumentando progressivamente, conforme ambos andavam e falavam sobre assuntos agradáveis.

Sorrisos de canto de boca, olhar sedutor e elogios sutis ajudaram a criar um clima de envolvimento, que permitiu uma aproximação maior entre os dois pombinhos.

A hora H: como beijar uma gata no primeiro encontro

Após captar uma sintonia quase palpável, João decidiu arriscar uma aproximação maior, sem que o beijo acontecesse logo de cara.

Com um simples toque nas mãos, no ombro ou no braço da gata, o João demonstrou que estava com o intuito de levar o encontro para o próximo nível, sem parecer abusado ou desrespeitoso.

Depois de garantir uma intimidade com a moça, o beijo finalmente aconteceu! Como? Bom, o rapaz foi aproximando o rosto quando viu que ela estava olhando para ele com os olhos brilhando e sem se afastar à medida que o cara ficava mais e mais perto.

O beijo foi dado no final do encontro, pois João estava com receio de que uma tentativa muito cedo pudesse acabar com o clima, caso a gata ainda não estivesse preparada.

Portanto, ele foi em direção à saída com ela e aproveitou para fazer a aproximação quando os dois estavam se despedindo.

Contudo, não é obrigatório deixar o primeiro beijo para o fim do encontro. Se você notar que há uma abertura para selar seus lábios com sua ficante, é só seguir os seus instintos e partir para o ataque, começando de maneira delicada, mas com aquela pegada que praticamente toda mulher adora.

Basta seguir os passos dados pelo João para você ter êxito ao dar o beijo em um primeiro encontro. Quanto mais cauteloso você for, maior será a chance de atingir o seu objetivo.

Só tome cuidado para não deixar que um excesso de precaução faça você travar, perdendo a oportunidade quando esta surgir diante de você no seu contato com a garota por quem você estiver interessado.

Sobre o Autor

Santo Papo

Criador do Santo Papo e da franquia de treinamentos Guerra da Sedução, Marcel Kume já ajudou dezenas de milhares de homens de todo o mundo a ter uma vida amorosa plena e feliz, atuando como Coach de Relacionamentos. Hoje conta com o maior canal do Youtube brasileiro com o tema conquista e sedução de mulheres e já conta com mais de 270 mil inscritos.